Notícias

A água, sua importância e a geração de energia!

Inúmeras são as questões mundiais relacionadas à exploração da água. E todas elas representam grandes desafios para a humanidade.

À praguanotia20-06imeira vista, a Terra parece possuir água em quantidade suficiente para toda a população mundial, porém dos dois terços de água que compõem o planeta, apenas 0,007% é própria para o consumo humano. 97% dessa água constituem os mares e oceanos e, por suas propriedades, não pode ser bebida ou aproveitada nos processos industriais; 1,75% ocupam as calotas polares e 1,24% está submerso.

Todas as formas de vida que conhecemos dependem diretamente da água para sobreviver. A água compõe a maior parte de nossos organismos, atua como solvente universal de reações orgânicas e inorgânicas, sendo indispensável para a ciclagem da matéria nos ecossistemas, para a higiene e a manutenção de todas as formas de vida, para o transporte de pessoas e insumos e, inclusive, para a produção de energia.

Observando-se a força gravitacional da água ao executar seu ciclo natural, o homem passou a produzir energia hidrelétrica, uma das formas de energia renovável mais usada em todo o mundo e uma das fontes energéticas mais antigas. A sua principal aplicação é a geração de eletricidade e o seu principal benefício é não produzir nenhum resíduo diretamente. Porém um conjunto de impactos ambientais ocasionados indiretamente pela construção de usinas hidrelétricas deve ser considerado. Os grandes reservatórios de água ocasionam a inundação de grandes extensões territoriais, o deslocamento de plantas e animais em relação a seu habitat natural, a interrupção de cadeias e teias alimentares, bem como a do ciclo reprodutivo de muitos seres vivos. Sendo assim, mesmo que limpas, as diferentes opções energéticas disponíveis devem ter seus prós e contras ponderados.

Considerando a importância e as limitações decorrentes do uso da água para as diversas atividades humanas, inclusive para a produção de energia, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu 2013 como o “Ano Internacional de Cooperação pela água”. O objetivo é contribuir no processo de conscientização sobre os desafios da gestão, do acesso, da distribuição e dos serviços relacionados a este recurso natural cada vez mais escasso no Planeta, tendo em mente que, como defendido pelo especialista Robert Alan*, podemos criar um mundo mais sustentável, limpo e seguro, ao tornar as escolhas energéticas mais responsáveis. Será que conseguiremos? Independentemente das dificuldades, não podemos deixar de tentar. Façamos nossa parte!

*Robert Alan Dahl é professor emérito de Ciência Política na Universidade Yale, Estados Unidos.
É um dos mais destacados cientistas políticos em atividade, na atualidade.



Email: contato@ccpedro2.com.br
Unidades: Clique aqui e confira o endereço de cada unidade.